Municipal

Atualizado em 16/06/2017 10:01

Tenha vergonha e respeito com os servidores prefeito Panta: Tirou os contracheques online do ar para suspender a greve, diz professor revoltado em pro

Prefeito é mentiroso, disse ao TJ-PB, que os salários estavam pagos juntamente com 1/3 férias para suspender a greve, isso é feio, o senhor médico e servidor também, disparou.

Revoltados e indignados, os servidores da prefeitura de Santa Rita-PB, a cada dia que se passa o clima fica mais  tenso que requer muita preocupação sem receber salários atrasados e ao completar quase seis meses da gestão Panta, e sem efetuar o 1/3 de férias e o repasse do salário do governo Federal desde o início de Janeiro de 2017, e sem diálogo referentes aos reajustes os servidores voltaram ás ruas com destino à prefeitura de Santa Rita cobrar do prefeito Panta com o que ele prometeu e não cumpriu, ?estamos sobestado de greve e queremos o que é de direito, a pauta de reivindicações necessita ser cumprida ou não retornaremos a sala de aula após o período junino, disparou o professor.

Em mais uma assembleia geral no sindicato dos servidores realizada em sua sede, nesta terça-feira (13), servidores de todas as categorias  de todos os setores da prefeitura discutiram a situação que a cada dia que se passa piora ainda mais e quem mais perde com esse impasse é a população, para tanto, os servidores aprovaram por unanimidade na assembleia que o retorno das aulas em três (3) de Julho não será reiniciado o ano letivo, pelos quais, todos os servidores participarão em mais uma assembleia na sede do sindicato para definir a situação, e que ficou decidido também que dia cinco (5) julho ato na capita com todos os servidores enfrente ao Liceu paraibano, aonde na ocasião será formada uma comissão para discutir a situação de Santa Rita com o procurador da República.

Contudo, ainda os servidores aprovaram uma assembleia para a próxima semana aonde na ocasião serão discutidos com os servidores da educação e saúde em relação aos PCCR e ADIN que reduz salários dos professores P1-B. A discussão se estendeu até os salários dos servidores que continuam bloqueados no Ministério Público de Santa Rita desde 26 de Dezembro de 2016, e todos os servidores continuam em estado de greve que nada foi resolvido em Santa Rita e que prefeito mentiu em relação aos servidores e a justiça.

Por fim, os servidores avaliaram também que toda a cidade já tomou conhecimento que a gestão do prefeito Panta falta com a verdade e após audiência com o Ministério Público Federal os servidores aguardam uma proposta da concreta prefeitura de Santa Rita, ou seremos a dá continuidade a greve que está em curso para atender as demandas que das categorias: Melhorias de condições de trabalho, atualizações de salários, pagamento de 1/3 de férias, respeito à carga horária, garantida em Lei para todos, repasse salarial do pessoal de apoio geral, repasse percentual piso magistério, adicional de insalubridade saúde e educação, cumprimento dos PCCRs da saúde e educação, pagamento salários de servidores contratados e a suspensão da greve que é legal aonde fomos ludibriados.

Na assembleia geral foi aprovado ainda manifestação e ato público que saída do do sindicato dos servidores de Santa Rita caminharam pela rua 12 de outubro, com ato público enfrente a  prefeitura de Santa Rita-PB, na ocasião o ato durou cerca de 40 minutos com uso dos oradores levando a mensagem até o prefeito Panta.

Lamartine do Vale