Estadual

Atualizado em 06/10/2017 08:25

Estela diz que a reforma política não atendeu os anseios do povo e defende a continuidade das coligações

A Câmara dos Deputados aprovou no início da madrugada da última quinta-feira (21), em segundo turno, a Proposta de Emenda à Constituição que cria uma cláusula de desempenho para as legendas terem acesso ao fundo partidário já a partir do ano que vem. A PEC também põe fim às coligações, a partir de 2020. O tema foi debate para a deputada estadual Estela Bezerra (PSB), onde afirmou que o Congresso fez um arremedo de reforma política que não atendeu os anseios da sociedade. Ela é a favor da permanência das coligações.

Para ela, o Congresso fez um arremedo de reforma política e não, propriamente, mudanças essenciais no processo político brasileiro. A parlamentar socialista critica o fim das coligações, cuja regra valerá apenas para as eleições de 2020, afirmando que a medida vai prejudicar a representatividade de minorias nas casas legislativas.

Estela acredita que a reforma não pode ser feita sem a aprovação da população e os políticos que tem hoje mandato buscam legislar pela continuidade deles mesmos no Congresso.