Municipal

Atualizado em 10/10/2017 17:04

Desvio de recursos impõe lentidão nas obras da gestão Cartaxo, dispara deputado

legenda da imagem

O deputado estadual Aníbal Marcolino (PSD), usou a tribuna Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), nesta terça-feira (10), para citar a denúncia recebida pelo Ministério Público Federal (MPF), sobre os valores destinados a campanha de Lucélio Cartaxo e para a reeleição do seu irmão, o prefeito de João Pessoa Luciano Cartaxo (PSD).

Aníbal garantiu que irá realizar a audiência pública, para debater os possíveis desvios dos recursos da obra de revitalização da Lagoa, agora mais que nunca.

 Nós iremos fazer uma audiência pública, para tratar a respeito de uma denúncia que aportou no gabinete de Yordan Degaldo, a respeito de uma doação de R$ 2 milhões para a campanha de Lúcelio, como também doação para a reeleição de Cartaxo, por parte dessa empresa que desviou mais de R$ 6 milhões da obra da Lagoa , declarou.

Aníbal chamou atenção ao fato de Lúcelio, de acordo com a denúncia, ter comprado dois apartamentos no valor de R$ 1 milhão cada um, sendo que no momento estava desempregado, pois tinha se afastado da CBTU, para poder concorrer às eleições.

 O que nos chama atenção também é que o Lucélio Cartaxo, com todo o respeito que tenho a ele, havia deixado o emprego que tinha na CBTU e a quase um ano estava desempregado. Junto com essa denúncia, veio a compra de dois apartamentos no valor de R$ 1 milhão cada um, por parte do irmão do prefeito , relatou.

Para o parlamentar os desvios de recursos é um dos fatores que vem causado a lentidão das obras, realizadas pela prefeitura. Aníbal citou o exemplo da obra da Beira Rio, quem vem se prolongando por quatro anos e não é concluída.

 E por isso que as obras de João Pessoa estão em uma lentidão que salta os olhos. Há quase quatro anos o prefeito não consegue concluir uma ponte na Beira Rio. Em contrapartida vem os desvios. Ontem eu via nos sites que a prefeitura vai receber R$ 70 milhões em convênios para pavimentar e asfaltar algumas ruas de João Pessoa, já imaginamos os possíveis desvios desse dinheiro que vai entrar nos cofres da prefeitura , criticou.