Estadual

Atualizado em 09/04/2018 08:23

Orçamento Democrático investiu R$ 9 bilhões em demandas na PB

legenda da imagem

Mais de R$ 9 bilhões investidos em ações, obras e serviços, em todo o Estado, a partir das demandas do Orçamento Democrático Estadual (ODE), para atender às ações demarcadas na Lei Orçamentária Anual (LOA), desde o primeiro ciclo, em 2011, até o ano passado (2017).

Segundo informa o secretário executivo do Orçamento Democrático Estadual, Gilvanildo Pereira, no período 2011-2017 foram concretizadas 1.183 ações, obras e serviços, sem contar as demandas de 2018 que ainda vão ser contabilizadas.

 No período 2011-2017, foram realizadas 112 audiências, envolvendo a participação ativa de 235 mil pessoas nas plenárias, para escolha das prioridades de investimentos, e assim contribuindo com a Democracia Participativa , complementa.

Gilvanildo acrescenta que já foram realizadas 11 plenárias do Orçamento Democrático Estadual, das 17 plenárias previstas para 2018.  Faltam 6 plenárias para completar o ciclo de atividades programado para este ano, nas 14 regiões. Está faltando realizar em Mamanguape, Solânea, Esperança, Cuité, Princesa e Taperoá. Ao todo, são realizadas 17 plenárias, porque a gente divide a região polarizada por Campina Grande em três plenárias e a de Guarabira em duas, pois essas duas regiões são compostas por muitos municípios e o deslocamento fica complicado para as caravanas que participam , justifica.

O secretário executivo do ODE explica que as audiências regionais mobilizam 492 conselheiros, em toda a Paraíba.  O número de conselheiros por região varia. Em João Pessoa, por exemplo, temos 55 conselheiros regionais eleitos, fora os suplentes, em Solânea e Guarabira 45, Campina Grande 56, Cuité 32, Monteiro 27, Patos 32, Itaporanga 35, Catolé do Rocha 29, Cajazeiras 30, Sousa 31, Princesa 15, Itabaiana 48, Pombal 24 e Mamanguape 31. Todos os conselheiros são regionais e não representam apenas a cidade de origem deles, eles representam a região. São 14 conselhos regionais e o conselho estadual que é composto por dois conselheiros de cada região, eleitos nas plenárias com esse fim especifico de votação e ganha aquele que tem mais voto. Todos são voluntários , detalha.