Municipal

Atualizado em 07/11/2018 14:13

Guardas Municipais de JP vão a Câmara reclamar de salários, alimentação e condições de trabalho

Uma pauta de reivindicações para os Guardas Municipais de João Pessoa esteve no centro de uma reunião realizada na manhã de ontem, (06) entre o sindicato da...

legenda da imagem

Uma pauta de reivindicações para os Guardas Municipais de João Pessoa esteve no centro de uma reunião realizada na manhã de ontem, (06) entre o sindicato da categoria e os vereadores da Capital. Progressão salarial e melhorias na refeição foram alguns dos temas abordados durante o encontro, que reuniu o presidente do Sindicato dos Guardas Municipais da Paraíba, José Luis de Arruda, com o presidente da Câmara, Marcos Vinícius (PSBD), os vereadores Carlão (DC), Marcos Henriques (PT), Milanez Neto (PTB), Dinho (PMN) e Bispo José Luiz (PRB).

De acordo com José Luis Arruda, o salário da categoria é um dos menores do país, com R$ 937 de vencimento base, chegando a R$ 1.800 com a gratificação de risco. Os guardas estão com defasagem de salário, falta equipamento, alimentação adequada, melhor local de trabalho, e o sindicato veio ate a Câmara para fazer os vereadores olharem com bons olhos esses profissionais que vêm fazendo um belíssimo trabalho em João Pessoa, afirmou o presidente do sindicato.

Para o presidente Marcos Vinícius, a casa está sempre de portas abertas para as categorias, sindicatos e seguimentos sociais abertos ao diálogo. Esta é uma casa aberta ao diálogo, disposta a mediar toda e qualquer reivindicação da nossa sociedade, com a finalidade de encontrar soluções que contemplem todos os lados, comentou Marcos Vinícius.

O vereador Carlão lembrou de uma recente audiência pública, realizada na Câmara no último dia 31, para tratar justamente das principais necessidades da Guarda Municipal de João Pessoa. Na própria audiência publica, foi relatado que com a administração (do prefeito) Luciano Cartaxo (PV), a Guarda teve uma melhora. Mas é preciso avançar, melhorar ainda mais e buscar soluções para os problemas que exigem hoje, ponderou o parlamentar.