Municipal

Atualizado em 03/12/2018 15:10

Mídia nacional chama a atenção para situação política da cidade de Bayeux: Quatro prefeitos em dois anos

legenda da imagem

Uma reportagem do portal Uol desse domingo (02), trouxe um detalhamento da situação política pela qual passa a cidade de Bayeux.

Destacando que em dois anos o município paraibano terá quatro gestores, a reportagem também ressalta o fato do prefeito afastado Berg Lima, mesmo enquanto estava preso ter continuado recebendo salário e até o momento já ter recebido mais de R$ 300 mil dos cofres públicos.

O portal detalhou a prisão de Berg, o afastamento do então prefeito interino, Luiz Antônio, a entrada de Noquinha na prefeitura da cidade e a partir de janeiro do próximo ano, a gestão do vereador Jefferson Kita, que será o presidente da Câmara e com isso ascenderá ao cargo de prefeito interino da cidade.

Para o portal, Kita declarou que defende a renúncia de Berg Lima para que possa haver eleições diretas.

Até eu poderia ser beneficiado pela eleição indireta, mas não é justo que a Câmara assuma isso. A Câmara já se desgastou demais. O povo é quem tem que decidir disse o futuro gestor interino de Bayeux.

Os moradores, ainda segundo a reportagem, são os mais prejudicados, pois sequer sabem quem é o prefeito.

Eu não tenho vergonha de dizer, não sei mesmo quem é o prefeito. Sei que Berg ganhou, mas dizer quem manda na cidade agora, sei não destacou um dos moradores da cidade.