Estadual

Atualizado em 12/12/2018 09:22

Bruno Cunha Lima detalha os reais motivos que o levaram a deixar quadros do SD/PB

legenda da imagem

Ontem, o deputado estadual Bruno Cunha Lima voltou a se reportar, em plenário, sobre sua saída da direção do Solidariedade. Segundo ele, direção nacional do partido propôs divisão geopolítica do partido de Bruno com o vice-prefeito da capital Manoel Júnior.

A direção nacional sugeriu que eu aceitasse a vinda de Manoel Júnior, fazendo uma composição, uma espécie de divisão geopolítica: eu ficaria com a região de Campina Grande, ele com o Litoral, e também uma alternância na presidência. Não havia sentido para que eu continuasse. Nós temos concepção políticas diferentes.

 Eu não sou guiado por circunstâncias. Eu faço escolhas. A frase foi do deputado estadual Bruno Cunha Lima e foi dita ao anunciar, a sua saída do partido Solidariedade. Bruno explicou que tem uma maneira de pensar e atuar na política que diverge do sistema, impossibilitando uma composição dentro do Solidariedade.

De acordo com o parlamentar, para evitar problemas futuros, ele tomou a decisão de deixar a legenda. Por eu entender que não tem condições de se fazer composição, decidi sair para evitar divergências futuros e poder seguir fazendo política como acredito, alinhado à renovação que as pessoas querem.