Esporte

Atualizado em 11/01/2019 09:09

Nacional de Patos tem poucos atletas regularizados

legenda da imagem

Há apenas um dia da estreia, o técnico do Nacional de Patos, Índio Ferreira, ainda não sabe qual será o time titular que enfrentará o CSP, amanhã às 20 horas, no José Cavalcanti, em Patos. É que a maior parte do elenco ainda não saiu no BID da CBF e portanto, não tem condições de jogo. Ontem, o treinador teve de suspender o coletivo que faria, por não saber com quem pode contar para o jogo de estreia.

Nós trocamos o treinamento, porque não adianta escalar um time e treinar este time, sem saber se posso contar com todos os jogadores. A situação nos preocupa, porque jogamos em casa, e por isto, teremos uma pressão muito grande dos torcedores, em busca de um resultado positivo. Nosso período de pré-temporada foi pequeno e ainda sinto a equipe muito desentrosada. Vai levar um tempo para conseguirmos este entrosamento, e o torcedor geralmente não tem muita paciência, quer resultados imediatos, disse o treinador.

A demora na regularização de atletas antes de uma competição não chega a ser uma novidade no Nacional. No ano passado, na estreia do Paraibano, contra o Atlético de Cajazeiras, o time só tinha 11 atletas em condições de jogar, e o técnico não tinha nenhum jogador no banco de reservas, se precisasse fazer alguma modificação. Hoje é o último dia para a publicação no BID, antes do jogo de amanhã.

Até ontem pela manhã, apenas 4 atletas tinham sido regularizados. Além da falta de regularização dos atletas, a equipe tem de superar também os poucos dias de pré-temporada, apenas 21 dias, e o fato de só ter treinado no Estádio José Cavalcanti, local da partida de amanhã, em cinco oportunidades.

Mesmo com tantos problemas, o técnico Índio acredita que com o plantel que tem, o Nacional tem condições de brigar por uma vaga para o quadrangular. Nós temos um bom material humano, com jogadores acostumados a ganhar títulos, e por isto o nosso objetivo é lutar para ficar entre os primeiros do campeonato. Nosso grupo não pensa apenas em lutar para não ser rebaixado, tem de pensar grande e trabalhar duro para conseguir, explicou.

O elenco do Nacional tem hoje 28 atletas, incluindo quatro garotos da base. Os últimos atletas a chegarem no clube foram o zagueiro Márcio Paraíba, veterano de 34 anos, com participação em outros clubes paraibanos, e o meia Jairo, que já jogou no Campinense. Eles desembarcaram em Patos na última quarta-feira.