Federal

Atualizado em 07/02/2019 13:24

Em Brasília, Gervásio toma dianteira e faz cobranças a gestão Bolsonaro: A obrigação de quem está no poder é trabalhar pelo povo

legenda da imagem

Apesar de ser marinheiro de primeira viagem na Câmara Federal, o deputado federal Gervásio Maia (PSB) chegou a Brasília essa semana já tomando a dianteira da situação, fazendo cobranças à gestão Bolsonaro, sobretudo no que diz respeito ao povo paraibano. Maia, que foi o mais votado nas eleições de 2018 no Estado, avisou que não ficará silente diante de temas polêmicos e dos embates se for para defender a Paraíba e aproveitou para cobrar do executivo federal uma promessa feita durante a campanha, proferida pelo próprio Bolsonaro - Mais Brasil, menos Brasília.

Pode ter certeza que só tem uma coisa que eu não vou fazer aqui é ficar silente e me ausentar dos bons debates. Quero inclusive começar cobrando do presidente Bolsonaro uma frase dele - Mais Brasil, menos Brasília - pois não presidente, é preciso olhar para a Paraíba, porque é um Estado que faz o dever de casa, o estado que tem o menor índice de mortalidade infantil, que construiu o Hospital Metropolitano em Santa Rita, que colocou o Hospital de Oncologia em Patos para funcionar. Não é possível que a Paraíba banque isso tudo sozinha. É preciso a ajuda do Governo Federal. O Governo Federal tem a obrigação de participar do desenvolvimento do Estado. Independentemente de coloração partidária, a obrigação de quem está no poder é trabalhar pelo povo, disse.

Experiente, na bagagem, Maia, apesar de ser novato no parlamento federal, traz uma trajetória de quatro legislaturas como deptuado estadual, tendo sido titular de comissões importantes na Casa de Epitácio Pessoa, culminando com a presidência do parlamento, que teve a honra de comandar durante o biênio 207/2018.

Durante entrevista, Maia fez questão de enaltecer, também, o projeto socialista do qual faz parte e deve reciprocidade e respeito na Paraíba, já que foi um dos responsáveis a lhe conferir título de mais votado nas eleições 2018.

Esse mandato não é meu, é um mandato que pertence ao povo do meu Estado, ao meu partido, o PSB, que diga-se de passagem, tem um projeto extraordinário desenvolvido na Paraíba, iniciado e planejado pelo ex-governador Ricardo e agora continuado pelo governador João Azevêdo e aqui eu vou servir exatamente a esse projeto, a essa causa, a causa dos paraibanos, arrematou.