Flavinha cresce na final, conquista o bronze no individual geral da ginástica artística do Pan

Até o último momento Flávia Saraiva acreditou na medalha. E ela veio na última nota! Quarta colocada na classificatória, a ginasta brasileira cresceu na final do individual geral e conquistou o bronze da prova nesta segunda-feira, nos Jogos Pan-Americanos de Lima. Flavinha só não superou a vice-campeã americana Riley McCusker e a canadense Ellie Black, que faturou o bicampeonato da prova. Segunda brasileira na decisão desta segunda-feira, Thaís Fidelis manteve a sexta posição da classificatória.

Flavinha chegou à última rotação quase um ponto atrás da americana Kara Eaker, que figurava na terceira colocação. Aí a brasileira deu um show no solo e conseguiu 13,900 pontos, a maior nota do dia no aparelho. Foi o diferencial para ela somar 54,350 pontos e alcançar o bronze. Só não deu para passar Ellie Black (55,250) e Riley McCusker (55,125). Thaís também melhorou sua pontuação em relação à classificatória, terminando com 52,700 pontos na sexta posição.

  • A gente faz contas, mas eu foco mais em mim. Eu só gosto de ver o placar no final. Aí deu um alívio. É muito gratificante. Tudo valeu a pena. Gostei da competição, mas sei que posso fazer um pouco mais. Sempre nos cobramos para fazer melhor. A gente gosta de fazer tudo perfeito – disse Flavinha.
Flávia Saraiva leva o bronze do individual geral do Pan — Foto: Ricardo Bufolin / Panamerica Press / CBG

Com isso, o pódio do individual geral de Lima 2019 foi bem parecido com o de Toronto 2015, quando Ellie Black também foi campeã e Flavinha levou o bronze. A única mudança foi o nome da americana vice-campeã, que há quatro anos havia sido Madison Desch.

O feito de Flavinha ganha maior relevância uma vez que ela se colocou entre medalhistas mundiais. Ellie Black foi vice-campeã mundia do individual geral em 2017. Riley McCusker e Kara Eaker ajudaram os Estados Unidos a conquistar o título mundial por equipes no ano passado.

Flavinha ainda volta ao Ginásio Villa El Salvador na quarta-feira, a partir das 15h (de Brasília), para disputar as finais da trave e do solo. Thaís também disputa a decisão do solo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *