Votação sobre afastamento de Wilson Santiago da Câmara deve ser aberta

A Câmara Federal deve fazer de forma aberta a votação que vai analisar se mantém o afastamento do deputado Wilson Santiago (PTB), como foi determinado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), no âmbito da Operação Pés de barro.

Segundo apurou junto à Casa, os técnicos legislativos avaliam que esse tipo de votação “provavelmente” não será secreta. Eles argumentam que “geralmente o voto escondido só é usado em caso de eleição”. A definição, porém, só ocorrerá em plenário.

Caso a votação seja aberta, os parlamentares terão que expor, na primeira sessão deste ano do Legislativo Federal, se mantém Santiago afastado ou não. Em votação semelhante no ano passado, a Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) decidiu votar de forma secreta a revogação da prisão preventiva da deputada Estela Bezerra (PSB), presa na Operação Calvário – Juízo Final.

Parlamentares ouvidos pela reportagem avaliam o caso como “complicado e complexo”.

Se a Câmara decidir pelo continuidade de Santiago longe do Legislativo, quem assume a cadeira é a suplente Ana Claudia Vital do Rêgo (Podemos), que atualmente responde pela Secretaria de Articulação Municipal do Estado.

No site oficial da Câmara, o nome de Santiago já consta como fora do exercício parlamentar e que um deputado suplente foi efetivado como titular. A reportagem tentou contato com a secretária, mas não obteve sucesso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *